"E todo mundo dizia para eu esquecer, para sair dessa, para tirar da cabeça. E você me mandou embora e eu quis ficar, eu queria ficar, meu Deus, como eu queria ficar. Ninguém entendia, nem eu me entendia, mas eu queria ir até o fim, queria ir até onde eu tinha forças, até onde existisse uma fagulha de sentimento. Eu pensava: enquanto existir sentimento vai existir coragem. E eu tinha coragem de sobra. Eu queria ficar. Eu queria você. Eu te queria desesperadamente. Eu precisava precisar de você."

Clarissa Corrêa. 

(Fonte: t-a-q-u-i-c-a-r-d-i-a, via suicidaapaixonado)

You are my inflammation.
You are my degradation.
You’re my wound that never heals. You’re the dominant pain in my life.
You are my persistent pain.
On cloudy days I see it clear but oh well I fucking hate rainy days.
I hate my stupid heart.
I hate that I love you. I hate you.
I fucking hate you.